terça-feira, 4 de dezembro de 2007

coisas do coração

"Amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito"

Engraçado como são as coisas da vida, veja só vocês, ou ninguém, não falo pra ninguém especifico, falo porque meu coração necessita de momentos assim, de momentos as sós, com ele mesmo.
Ultimamente a vida tem tentado ensinar uma lição dolorida, a mais dificil delas, e olha que tem gente que passa uma vida toda sem perceber isso. Não valorizamos o que é realmente importante. Isso é fato. Dolorido, mais fato. Ontém recebi uma noticia que me deixou muito triste e muito pensativa, uma amiga, uma pessoa impar que no auge da sua juventude, 19 anos, deixou nosso mundinho, meu mundinho e o mundo de todos que tiveram a oportunidade de conviver com ela. A Jú era dessas pessoas simples, de sorriso fácil e gargalhada gostosa, uma amiga pra vida toda, que falava de coisas que somente quem tem um coração de verdade conseguiria falar ou perceber. E o mais dificil é aceitar que uma pessoa com tão pouca idade se foi. Não morremos jovens, ou é assim que gostamos de pensar, pois possuimos algo muito importante, a imortalidade da juventude! Porém, a vida tem dessas coisas, tentando sempre nos mostrar que não sabemos das coisas e que não estamos no controle e que existem sim coisas que não são negociaveis ou compraveis. A Jú era menina de sonhos, assim como eu, como você, como seus amigos, seus primos, seus irmãos. Queria coisas que eu quero e você também quer. Queria uma carreira, queria viver, viver um grande amor, viver com emoção. Viver! Mas obvio, nunca pensando em viver como o ultimo dia, porque, com 19 anos o ultimo dia ainda estava muito longe, pra que pensar nisso, né? Balela, todas as nossas verdades caem, as pessoas morrem, mesmo quando ainda se tem 19 anos, mesmo quando ainda não viveram nada. Mesmo quando ainda não conheceram nada. Mas a Jú conheceu sim, conheceu o melhor da vida, conheceu o amor por Deus. Conheceu a força de ter um ser maior que a guiasse e não tinha vergonha de demonstrar isso. O que mais machuca, assusta e incomoda é o fato de não saber se estamos valorizando as coisas certas, o que a gente tem feito da nossa vida? Talvez eu é que nunca saiba.


Juliana, ou Jú, como a gente gostava de te chamar, eu tenho certeza de que você esta brilhando muito agora, bem mais do que seus lindos olhos verdes e ah... "qualquer dia amiga, a gente vai se encontrar..."

Um comentário:

primo chato :( disse...

:~