segunda-feira, 13 de abril de 2009

Desaprendendo a chorar...

A vida é feita de aprendizados. Uns buscados por nós, como faculdades, livros e tudo que traga conhecimento. Outros, são aqueles a marra, a custa de muito choro, muita decepção, muita frustração e dor.
Entretanto, é preciso valorizar nossa capacidade de desaprender certas coisas. é importante criar uma habilidade de perceber aquilo que não nos cabe mais. por força maior. do destino. nossa. ou até mesmo, por força das pessoas. "tudo que morre fica vivo na lembrança. como é dificil viver carregando um cimitério na cabeça". então, chega uma hora em que não tem mais espaço para lembranças ruins. é preciso desapegar. fazer uma limpeza na alma e principalmente no coração. o texto e o assunto soa clichê, antigo. mas nada é tão absolutamente novo pra mim quanto isso, agora. aprendi, a marra, a desaprender algumas coisas. murro em ponta de faca machuca. dói. e a não ser que você seja masoquista, isso não é legal.
O foda é que com mesmo todos esses argumentos e com tudo isso o correto e o sensato a fazer, é a ultima opção. é o ultimo suspiro. só buscamos desaprender quando não se aguenta mais aprender com a situação. quando o limite de lições está saturado. quando elas começam, inclusive, a se repetir.
e mesmo assim, a gente sente, acha, imagina, que seilá, talvez né? ultima tentativa. mas, não. existe sempre uma hora de parar. não deixe que os outros te humilhem. a vida já nos humilha o suficiente no dia-a-dia. as coisas já são complicadas demais pra gente ainda procurar sarna pra se coçar. o importante é não desistir. se não deu certo essa vez, paciência. talvez em outra ocasião. em outro dia. com outra pessoa, dê. pelo menos você tentou, e nesses casos, é o suficiente.
ruim mesmo é quando a pessoa desaprende a habilidade que todo mundo tem de tentar.
esse sim, já é carta completamente fora do baralho.

2 comentários:

Amanda Numer disse...

Poisé.. na vida a gente aprende.. e desaprende também!
ta vendo só como a bandeira branca faz sentido?!
As vezes tanto empenho, dedicação, sonhos, planos, tanto TANTO de uma parte.. sendo que de outra.. basta um simples.. HOJE NÃO, FARO!
Que cada dia que passe a gente aprenda a desaprender mais e mais tudo o que faz mal!
AMOVOCÊ.. daqui até a terra do nunca!

Nah disse...

promovendo o desapego, baby! always! já levantei essa bandeira!
saudades, cunha!