terça-feira, 25 de novembro de 2008

Oi!

Então, eu tô viva. Não desencanei disso aqui e pretendo voltar.
É que esses dias estavam corridos (a conversa é sempre a mesma) e eu não estava muito afim de escrever nada aqui.
O Carnavotu foi ótimo. Muito além do esperado e olha que eu esperei bastante. Aliás, a turma era ótima, sendo assim meio caminho já foi andando para que o todo seja bom também.
O trabalho continua corrido, agora muito mais chegando o Natal. Vou virar uma pessoa abominável, já aviso! A partir do dia 8 começaremos trabalhar até as 10 da noite, horariozinho de corno, mas né. Ainda não passei em um concurso nem ganhei na mega semana (Deus, eu prefiro a Mega sena, só pra deixar registrado).
A Faculdade só mais algumas provas semana que vem e estou livre. Rumo ao terceiro ano, incrível a rapidez disso tudo, parece que foi ontém que eu estava faltando com medo do trote. E agora só faltam dois anos e eu já estou sentindo uma nostalgia precoce.
Amores. A luz não apago, mas chega de insetos em volta dela.
Algumas coisas acontecem e a gente não entende o tanto que se engana com os outros. Tudo bem, faz parte da vida, é complicado, mas um dia vai aparecer outra pessoa e esse sofrimento vai fazer parte do passado, como tantos outros. Mas o mais engraçado mesmo é como as pessoas mudam, agem como se nunca tivessem sido ao menos amigos e é aí ficam gelados. E quando você percebe, fica gelada também. Gelada por compreender que, na hora em que o tal do ser humano está cuidando de seus interesses pessoais, vira bicho. E desses momentos a gente nunca esquece, de tão ruim que é.
Só revolta quando o discurso é pífio, pobre e escroto. Me apavora quando o coração acelera de ódio, vai machucar quando eu te ver e você parecer fraco, vazio, desonesto, desleal.Me pertuba quando penso em todos os beijos apaixonados. todos os telefonemas, todas as músicas que não consigo mais ouvir. todas as mensagens, e-mails. me incomoda pelo simples fato de ter existido e não por querer voltar. Engoli o soco no estômago que você me deu. obrigada.

Um comentário:

Tathy disse...

O final do texto serve pra mim também. Eu engoli, obrigada! né? Estamos prontas pra engolir outros ahiaihhiahiahia

bjo, saudade.