segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

A carta

... pra um filho que ainda nem existe:

Sabe filho, daqui alguns anos, quando for a hora, eu vou começar a te mostrar o mundo e assim por diante...Só que nesse 'assim por diante', eu vou querer te mostrar o mundo inteiro, e pode ser que você acabe chegando à conclusão que eu mesma chego. Porque o mundo inteiro é muito grande. E a gente é muito pequena, chegando mesmo a ser insignificante, e não é bom ser pouco importante.
Também vou querer te ensinar a diferença entre o certo e o errado, bom e mau e outros conceitos básicos. Mas o máximo que vou conseguir te mostrar são os conceitos que eu criei para a minha vida e eles podem não ser os melhores para você usar na sua vida. Afinal de contas eu sou só uma mulher que nem tem certeza de quando devo escrever mal ou mau.
Ah, filho... eu queria tanto que tudo fosse mais simples, ou que eu não tivesse essa mania de complicar tudo. Daí eu simplesmente te ensinava que dois mais dois são quatro, que B com A é BA, e outras coisas incontestáveis, sem maiores complicações.
Só que se a vida fosse tão simples e básica, que graça teria? Como vou te explicar uma contradição dessas?
Penso nisso tudo... e o máximo que eu consigo concluir é que eu vou tentar, filho... vou fazer o meu melhor para te ensinar a sobreviver nesse mundo maluco que enlouquece todo mundo. Esse mundo que vai acabar te enlouquecendo também, mas que o mais importante é você curtir essa loucura e tirar dela o que ela tem de melhor. Porque ser normal, além de impossível, é muito chato. O máximo que eu já ví foram pessoas tentando fingir que conseguem ser normais. E isso é uma das únicas coisas que faço questão de nem tentar te ensinar.
Pois é, filho, você arrumou uma mãe confusa demais né? Com o tempo a gente vai se acostumar um com o outro. Pelo menos, uma certeza eu posso dar: farei o meu melhor.

Até lá.

2 comentários:

Luísa disse...

Ei! Eu descobri seu blog fuçando o de uma amiga de uma amiga de outra amiga! rss.
Só queria dizer que eu adoro a forma com que você escreve e lida com seus problemas. Seus textos já me ajudaram mto! Mesmo que inconscientemente.
Continue assim!!
Parabéns!!
beijos

Anônimo disse...

Parabéns Kenia...

Adorei seu blog, ta empregada !!!

Beijo

Fernando