domingo, 25 de maio de 2008

Gosto

Gente, tá que gosto é que nem cu...Beleza, mas gente, e bom senso? Não porque tem cada coisa que nada no mundo explica. Nem Deus. Nem Alah. Nem o Bush. Chaves. Lu Patinadora. Ninguém!
Porque, oi? Tem cada cara gato. Lindo que vai atrás de umas moça, tipo, estranha. E oh, que esse caso que comentarei hoje, conheço ambas as partes. E nem podemos falar "Ahhh, mas ela é interessante" NÃO! Ela não é interessante. Ela é grosseira (mais do que eu até). Tem jeito de homem. Jeito não, ela é muito mais homem do que muito homem por aí. Sérião. Acho que se eu marcar na reta dela ela me pega. Sabe antigamente, quando você tinha que ser bonitinha. Inteligente. Interessante. Nem tão fácil assim. Tá lembrado? Então, esquece. Deleta. Manja quando a gente tinha que ser mulherzinha e tal? Poisé, não tá com nada mais não. Vai por mim. Agora o que pega é você ser machona. Isso mesmo. Andar que nem homem. Falar que nem homem. Só falta coçar o saco, mas essa parte fica dificil devido ao fato de não se ter um saco, mas isso é um mero detalhe, e não nos apeguemos a detalhes, coça o que você tiver no meio das pernas mesmo e corre pro abraço. Porque óh, foi-se o tempo em que mulézinha pegava os cara gato, viu?
Daí que esse assunto surgiu hoje durante uma conversa muito esclarecedora com uma amiga minha. Chegamos a conclusão de que os homens são de fato estranhos e de que acordamos em um hospicio e ninguém nos avisou. Para o mundo que eu quero descer.
Dois pontos imporantes levantados na conversa é: 1- Onde a tal moça é bonita? 2- Qual foi o entorpecente usado pelo moço (gato, muito gato) para cometer tão proeza. Porque, né, não tem outra explicação. E pode chamar a gente de recalcada. Atoa. E tudo mais, não ligamos mesmo. Porque se vocês vissem, iam nos dar razão. Ouve: Não combina gente, é tipo comoer amendoim com algodão doce. Que merda é essa, gente?
Eu falo. Falo de novo. Canso de repetir, tá todo mundo louco. Eu não consigo entender algumas coisas que desafiam a leia da natureza. E dá lógica.
Acho que é até pecado uma coisa dessas.
Porque ouve (denovo):
É muito esquisito, estranho, não orna. Podemos pensar na teoria de que as vezes eles ficaram e ele se encantou por ela (Oi? Não acho que isso seria fisicamente possivel, but...) Ok. Bocejos. Mas, se encantou...pelo que? Por ela ter dado um tapa nas costas dele e falado "Falou mano, você mete bem, beleza, amanha a gente marca um truco" ? Sei não. Hum.. Isso vai dar uma merda. Escuta só.
Tipo, não se pode sair por ai desafiando as leis da física. Mas oh, a gente apoia poorque, oi? se isso não é necessidade, eu não sei mais oque é. Mas o fato de aceitarmos não vai nos impedir de olhar e pensar "NUUH QUE HORROR"
Cara, sério. Essa menina não tem nenhum amigo de verdade não? Cadê alguém pra dar uma coça nela?
E seguindo a vibe: Mano, queria criar climão não, mas você é estranha. ES-TRA-NHA!
mas assim, eu não não tenho nada com a vida de niguém, eu sei que é feio reparar nos outros, mas nessas aberrações eu reparo mesmo. então que se foda.
minha inocência me dizia que as pessoas tem jeito. Que o bom senso iria ser mais utilizado depois que o Ronaldo foi pego dois travestis e tal. eu estava errada
Socorro!

2 comentários:

Nathalia disse...

às vezes ele é brocha e tem chulé...

Tathy disse...

Eu quero saber quem é o principe que pegou a perereca aahaha
Estou em crise, não consigo postar.
Tenho várias coisas pra contar. Hoje não vou na facul, mas amanhã eu vou. Vê se sobre pro Fórum pra gente conversar.
Ah, apaguei o orkut. depois te conto.
Beeijo