sábado, 17 de maio de 2008

Série: Coisas que só acontecem comigo

Numa boa, eu atraio coisas estranhas. Situações bizzaras. Pessoas esquisitas.
Sérião, chega ser uma coisa cósmica. Esses tempos, fiquei com um palhacinho aí. Até então nunca tinha rolado nenhum clima. Nem um nada. Ele era um amigo. Como todos os outros. Não tem nada de especial, enfim, não é o tipo de cara que eu olharia duas vezes. Mas, sabe como é né, não sei explicar ao certo porque, mas enfim, ficamos. E foi muito bacana, sabe? Não rolou nada demais. Só uns beijinhos e só. Só que ele foi todo bonitinho. O tempo todo. Me deu 100% de atenção, até demais pro meu gosto, mas beleza. Perseverei. Claro que eu fiquei afim de um bis, porque né, se você fica com um cara e foi bom. Ele é boa companhia. É natural que você queira dar uns beijos denovo. Poisé, só eu achei isso normal! No dia seguinte entro no msn e nada dele vir falar comigo. Antes, eramos melhores amigos de infancia da ultima semana. Daí só porque demos uns pegas ele resolveu que não sou mais legal quanto antes e não falava comigo. Como minha curiosidade sempre foi maior que meu juizo, lá vou eu falar. "Oi". Queria sentir qual era a dele. Ver o que ele tava achando. Uma situação chata envolvia a gente. Só que a meu ver, não somos mais crianças e esse tipo de coisa esta sujeita a acontecer.Não era pra ter acontecido, mas aconteceu e foi bom. E até onde eu sei, a boca é minha e o que eu faço dela é problema meu. Beijar na boca não é uma aitividade ilicita, ou é? Fiquei em dúvida.
Ele foi receptivo. Conversamos amenidades, até que entramos no assunto. Ele falou que tinha gostado. e bla bla bla. E eu, como não gosto de fazer tipo, já logo falei que tava afim de um vale a pena ver de novo, afinal, não ia doer mesmo e eu tinha gostado de ficar com ele. Ele falou pra gente combinar e tal. Ok. Me perguntou se eu ia numa festa que iria ter na próxima semana, respondi que sim. E ele mandou um "Então a gente se encontra lá". Beleza, né. Só que, depois, através de umas amigas fiquei sabendo que o assunto da nossa "ficada" foi o ASSUNTO da semana entre os amigos dele. Achei estranho, porque foi normal. Coisa corriqueira. Tá certo que ninguém nunca esperava isso, nem eu esperava e tenho certeza que ele também não. Só que essas coisas acontecem. Somos livres e desempedidos e acabou rolando. Simples assim. Fácil assim. Mas gente, oi? Esse povo completou 12 anos esses dias e só eu que não sabia? Porque, né, só isso explica. Tentei relevar e tal. Mas não deu. Não consigo disfarçar essas coisas. Achei bizarro. Que povo mais sem noção. Ou sem assunto, seilá. Me senti invadida. Tá certo que eu fiz na frente de todos os amigos dele, só que não consegui compreender o que tanto chocou. Será que eels nunca viram ninguém beijando? Vai saber né. E a partir daí deixei pra lá. Vi que era fria, peguei meu boné e vazei antes mesmo do espetaculo terminar. Depois de uma introdução dessa, vi que boa coisa não ia ser.
Daí que nos vimos na tal da festa e ele mal olhou pra minha cara. Aliás, nem ficou perto. Não entendi. De certo ele pensou que eu ia agarra-lo. Ou então que estava armada e ia ameaça-lo caso ele não me desse uns beijos. Enfim, não sei o que se passou na cabeça dele. Não sei da onde ele tirou que é tão gostoso assim. Não quer ficar comigo? Beleza. Além do mais, na altura do campeonato eu já estava me divertindo com outro palhacinho. Somos adultos e sabemos lidar com essas situações. Ninguém vai morrer por causa disso. Especialmente por um cara que eu mal conheço. Só fiquei puta pelo fato dele me ignorar, tipo assim, se não serve pra ele dar uns pegas não serve mais pra nada. Apesar dele ser sem noção e não ter nenhum tipo de bom senso, ele sempre foi muito legal. Divertido. Gente boa mesmo. Por isso fiquei chocada com esse tipo de comportamento. Gente louca, cara. Palhaçada das grandes. Agora convenhamos, o cara sempre foi todo gentil. Educadinho. Ele era o tipo de cara atencioso. Pra depois de acontecer algo que não tinha que acontecer me dá uma dessa? Ninguém merece. Isso resume com o clássico "Não precisava"
Era só ele ficar na dele que eu ia entender muito bem o recado. Mas não, tem que ser palhaço. Uma atitude completamente desnecessária. Bastava ser sincero. Ter um pouco mais de consideração. Engraçado que eu nunca dei corda pra um cara que eu não tava nem ai, mas tudo bem. No mundo masculino isso deve fazer algum sentido.
Vê se eu posso com isso? O cara era super agradável. Do nada a gente fica, podia até render um amigo fim de noite. Mas não, homem quando não caga na entrada, caga na saída. Sempre estragando as coisas. Ele podia simplesmente não estar a fim de mim. Isso não significa que ele não tenha gostado de ficar comigo, só não queria ficar denovo. Eu sei disso, só não entendo. Porque ou eu não gosto. Ou eu gosto muito. Não tem meio termo, mas parece que com homens existe. Não havia sentimento algum. Só consideração que se tem por um amigo. Só fiquei pasma com esse tipo de comportamente totalmente desnecessário, posto que sempre saimos em turma e agora vai ficar um clima péssimo porque eu não consigo relevar descaso. Não consigo entender o que se passou na cabeça dele. De certo ele só conhece mulherzinha idiota que faz tipo. E eu assustei o moço.
Isso comprova que mesmo quando o cara é legal, homem continua sendo palhaço e sempre dão um jeitinho de armar um espetaculozinho.
Poisé, meu queridos. Poisé. A gente morre e não ve tudo.

Um comentário:

Maira disse...

hauhauahuah o seu jeito de falar dos homens eh o melhor chorei de rir com o "nessas alturas jah estava me divertindo com outro palhacinho'
caralho c num existe loira rss

Beijos